Céu nublado

Imagem – Portal Uol / Pingos no Vidro, Cidade Nublada

Hoje, o Rio de Janeiro amanheceu chorando. A cidade estava sem seus raios de sol. No embaralhado do trânsito, pessoas indistintas seguem seus caminhos, espremidos como verdadeiras sardinhas enlatadas, em ônibus.

Os sinos da igreja soam e o eco segue pela praça. “Amém…” é dito com exaustão na voz. A verdade é que o povo carioca não foi programado para lidar com frio. Só com sol escaldante, suor e melanina é que nos transformamos em verdadeiros e felizes protagonistas.

Lá da esquina vem o malandro sambando. Lá da esquina vem o sorriso meio amarelado, porém sincero.

É um verdadeiro desfile nossas calçadas, com mulatas de longos cachos… Mas nesse mesmo dia, só faltava um item para o dia ficar melhor: sol.

Também, no meio da praça, havia um bêbado cantando quaisquer letras de músicas. Ele chorava sob a garoa. O avião cruzando o céu, “Dentro de mais de um minuto ‘estará’ no Galeão”.

São tantos rios, porém há um chamado “Janeiro”, que corre de janeiro a janeiro. Suas águas sambam pelo seu leito. Seu barulho é de um chiado inconfundível.

A cidade, com ou sem sol, continua linda. Todos os seus cantos, contos e encantos permanecem intactos em suas memórias.

E as praias? Estavam vazias.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s