Nada é para “todo sempre”

Imagem Tumblr/ “O Fim”

Meus pais se separaram quando eu tinha onze anos. Foi um baque. Estava eu acostumado a ter sempre os dois juntos. Entretanto, refleti. Nada é para sempre.

Investimos tanto na questão do amor. Fazemos os melhores planos. Os melhores momentos guardamos para vida, imaginamos uma união que seja eterna enquanto dure. Nos apegamos tanto que às vezes esquecemos que tudo um dia se acaba. Em alguns momentos, as coisas mudam e ficamos aqui, reféns de toda situação.

Sempre há um limite. Com o tempo, o vidro se quebra sozinho, o que te dá prazer não sacia mais, a luz se apaga, o relógio para… O fogo deixa de queimar e a água seca. A maçã apodrece, a lâmina perde o corte e o calor deixa de aquecer. A caneta perde a tinta, o vento não sopra mais… Enfim, quando o desfecho da história é estabelecido, põem-se o ponto final.

Como nos jogos de tabuleiro, há sempre o final da partida. Então não sofra se o “para sempre”foi interrompido, apenas reflita. Ninguém é insubstituível. Há também exceções de amor para toda vida, mas isso é assunto para outra crônica…

Anúncios

2 comentários sobre “Nada é para “todo sempre”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s