Limpeza interior

Em todo lar há um cantinho onde guardamos todos objetos sem utilidade. Minha avó me chamou para limpar um quartinho. Havia um mar de inutilidade lá. A poeira também tomou conta do espaço. Coisas antigas, guardadas desde mil novecentos e não sei quando. Como minhas “antenas literárias” estão sempre ligadas, recorri à escrita.

Como nas casas, dentro de nós separamos sempre guardamos o desnecessário. Maus pensamentos, negatividade, desamor, frieza, individualismo… São sensações e estados alocados dentro de nós. E pesa mais que qualquer peso do mundo. Tornam a vida mais árida e as pessoas menos humanas.

Mudanças são difíceis de serem feitas, entretanto, se forem boas, não perca tempo, vá, corra atrás. O tempo não espera. O tic tac do relógio vem a cada segundo. Basta limpar o entulho. Passar a vassoura nos cantos mais difíceis. Tirar a poeira do seu coração. Recolher com a pá o imperecível e jogar no lixo de uma vez por todas. Aquela sensação de ambiente organizado, alma organizada, só quem presencia sabe.

E assim segue a vida de todos nós. Só não deixe a poeira tomar conta de você. Foi cansativo organizar o espaço, não nego. Porém, quero deixar aqui um relato de quem se livrou do supérfluo. Limpe e mude.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s