Ansiedade não é ‘frescura’

man-1394395_960_720.jpg

Quando digo “Tenho medo de escuro” você pode até rir de mim. Porém, tu não sabes sobre minha insegurança. Ou, sempre me dizendo para maneirar nos doces. Fato: é difícil segurar a ansiedade​, é complexo aguentar o emocional. Podem até dizer que sou uma pessoa pessimista, contudo mal sabem o que tramita aqui, no meu interior — nas mais esquecidas mazelas. Tenho medo de sair na rua e ser fitado por olhos estranhos, eu tenho medo de ser um estranho. Pois é difícil andar com essa culpa, essa pressão do cotidiano. Sinto nas minhas pernas as correntes dos pensamentos contrários.

Ninguém chega ao seu lado para perguntar se está tudo bem. Poucos são os que procuram a nós e oferecem uma palavra amiga. Por vezes, me sinto sozinho. Estou ao lado de alguém, mesmo assim, a sós. Porque há gente que não é companhia. E é o exatamente o mais venerado agora: companhia. Se continuares a me julgar, nem termine de ler esse texto. Por favor, reveja suas opiniões. Volte mais tarde. Daqui há uma hora, duas, três… Pode até demorar um ano, mas não retorne com o mesmo pensamento.

É até chato ficar lhe perturbando quando esperando algo. Minha preocupação talvez seja obsoleta. Eu só espero que entendas meu lado. Sim, eu sofro de ansiedade! E não é uma loucura minha ou um jeito de chamar atenção. Atenção maior quero no próprio distúrbio. Eu não escolhi conviver desse jeito. Talvez possas mudar dando mais apoio a quem precise. Eu preciso. Infelizmente, minhas unhas pouco crescem. A mania de perfeição me consome. Não seja hipócrita. Aqui fica um relato de apenas uma pessoa entre muitas, onde cada indivíduo é aprisionado pelas jaulas da apreensão.

Decerto não escolhi isso para mim. No entanto, vejo-me num túnel bem escuro. Ao fundo, uma pequena e fraca luz. Essa luminância é meu almejo que entendam meu lado. Que tenham consciência. Não é ‘frescura’ minha.

Levantamento da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que atualmente certa de 33% da população mundial sofre de ansiedade.

Anúncios

9 comentários sobre “Ansiedade não é ‘frescura’

  1. Jorge… há tanto o que dizer da ansiedade… mas esse tanto só é possível dentro da solidão… é de lá, dessa sala escura entre saudades, medos, culpas e sonhos que brotam as vezes, sentimentos que se tornam sentidos… mas não é saudável permanecer muito tempo dentro dessa sala chamada solidão… logo, ela se faz tristeza e tristeza, se faz dor… o sol de um sorriso só pode ser visto quando abrimos a janela do peito… é preciso ir passear lá fora da gente, lá dentro do mundo, despindo a roupa do medo e as sombras antigas da ansiedade… e vale muito a pena ter com a paz em novos silêncios… um grande abraço, sem ansiedade e sem frescura mas, com respeito e admiração. Todos nós somos crianças e ansiedade é esse tanto querer tanto

    Curtido por 1 pessoa

      1. Oi Jorge, apenas para te situar melhor, o Sapotadeu se chama Cesar, na verdade. E a arte escrita, o desenho, a música e outras mais são formas de canalizar as minhas ansiedades. Viu, elas são plurais… mas eu, sou a causa delas. E, como causa, tenho ovoides da gênese sobre suas manifestações. (Mas nem sempre consigo dominá-las hehehe)

        Curtido por 1 pessoa

    1. Ahhh Nayara, seus comentários são maravilhosos! Lhe digo o mesmo: pode me chamar que eu dou uma help! É bem complicado. O mais difícil é quando te renegam. Eu adquiri isso depois da separação dos meus pais. E o melhor, já estou procurando tratamento. Bjs querida! Você tem que voltar ein! Saiba que o blog sempre estará aberto aos seus olhos. Bjs 😉❤

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s