Sobre o amor

people-690547_960_720.jpg

Em existência, decerto, consigo pouco imaginar um ser sem amor. Seria pútrido seu interior, contaminado da doença mais avassaladora que alguém possa ter: o desgosto. Estaria fadado ao intenso mau prazer. Um coração não pulsa sem ternura. Pararia–se o músculo, hoje em dia, da pedra mais dura (sendo num tempo atrás, duma carne bem macia, cheia de prazer).

Algo vindo hereditariamente, passado de criatura para criatura. Da emoção bem singela, ao ato mais romântico. É ingrediente essencial para toda receita. Se não tiver, falha. Como se fosse o Sol e a Lua — sem a luz do astro, não há luminância ao satélite secundário. Resumindo em poucas palavras: ninguém vive sem o sentimento. Desde o animal mais selvagem, ao próprio ser humano, é complexo faltar na essência de cada um. Isso corre, junto ao nosso sangue, em nossas veias.

Neste instante, surgiu–me a vontade de dizer para meu próximo, como o amo. Talvez percamos tanto tempo ocupados com coisas inúteis e, acabamos esquecendo do mais importante. Por que o dia a dia se tornou tão corriqueiro, rotineiro e cansativo. E quando chegamos a casa, mergulhamos na cama, sem se quer dar devida atenção para quem está ao nosso lado. Ficou um desafio tanto massacrante, a ponto ebulir em solidão e desprazer.

Deixando de lado a parte obscura, ditemos motivos plausíveis. Quando a ternura da afeição bate à nossa porta, vem aquele vento glorioso e prazeroso, invadindo a gente, feito uma inundação. A enxurrada de alegria. Olhos que brilham tanto, chegando a ofuscar o próprio brilho de uma lâmpada. Flutuamos, sem a gravidade nos puxar para o chão, sorrimos a todo modo e qualquer motivo, agimos de maneira bem peculiar, olhamos com novos olhos e vivemos intensamente.

Ame, mas ame mesmo. Sem medo. Sim, às vezes os caminhos se perdem e a decepção nos dá a mão, Entretanto, você não precisa caminhar com ela. Existem incontáveis motivos e pontos de vista sobre o assunto em questão. O que sempre será mantido, é o próprio afeto. A luz no fim do túnel para qualquer um. Não desisto de dizer: o amor é pilastra de toda vida! 

Anúncios

3 comentários sobre “Sobre o amor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s